Hipertensão Arterial

  • O que é a hipertensão arterial?

A hipertensão arterial ou pressão alta, é uma doença que ataca os vasos sanguíneos, coração, cérebro, olhos e rins. Ocorre quando a medida da pressão se mantém freqüentemente acima de 140 por 90 mmHg.
O coração é a “bomba” responsável por fazer o sangue circular por todo o nosso corpo. A força com a qual esse potente órgão bombeia o sangue através dos vasos é chamada de pressão arterial. Ela é determinada pelo volume de sangue que sai do coração e a resistência que ele encontra para circular pelos vasos. A pressão considerada normal é aquela que, na média, é igual ou inferior a 12 por 8 (120/80 mmHg).
Após os 55 anos, mesmo as pessoas com pressão arterial normal têm 50% de chance de desenvolver a hipertensão.

 

  • Quais os fatores influenciam os níveis da pressão arterial?

Essa doença é herdada dos pais em 90% dos casos, mas há vários fatores que influenciam nos níveis de pressão arterial, entre eles:
- fumo, consumo de bebidas alcoólicas, obesidade, estresse, grande consumo de sal, níveis altos de colesterol e falta de atividade física.
-O excesso de peso é um fator predisponente para a hipertensão, podendo ser responsável por 20% a 30% dos casos de hipertensão arterial: 75% dos homens e 65% das mulheres apresentam hipertensão diretamente atribuível a sobrepeso e obesidade. Indivíduos sedentários apresentam risco aproximado 30% maior de desenvolver hipertensão que os ativos;
- além desses fatores de risco, sabe-se que sua incidência é maior na raça negra, aumenta com a idade, é maior entre homens com até 50 anos, é maior entre mulheres acima de 50 anos, é maior em diabéticos e em quem tem histórico familiar de hipertensão.



  • Tratamento.

O tratamento da hipertensão arterial sistêmica (HAS) vem apresentando uma grande evolução, primeiramente com os anti-hipertensivos e agora com a denervação das artérias renais minimamente invasiva. Este método, consiste em isolar o sistema simpático renal do sistema nervoso central, diminuindo assim o tônus simpático renal. Existe para isso alguns métodos aplicáveis com emprego de cateteres. O melhor método e a seleção dos pacientes com indicação para o tratamento são de responsabilidade do médico. Isso surge como realidade para vários pacientes que não conseguem o controle adequado da HAS mesmo com o uso de vários medicamentos ou até mesmo aqueles com níveis pressóricos controlados, porem que não se adaptam ao uso dos anti-hipertensivos. Atualmente, a denervação das artérias renais também tem sido avaliada para outras condições, incluindo insuficiência cardíaca refratária, síndrome dos ovários policísticos, apnéia obstrutiva do sono e insuficiência renal crônica.

No vídeo abaixo é possível ver como este tratamento é realizado.

 Galeria

 Contatos

  •  (62) 9836-6026 "Secretária-VIVO"
  •  (62) 3520-3802 "Bueno Medical Center"
  • (62) 33239-5050 "Hospital IAG"
  • Wix Facebook page

© 2013. All rights reserved.

 Encontre-nos